Sob o sol: as dicas e os cuidados para manter o bronzeado dourado por todo o verão

Corpo dourado, rosto corado e cabelos brilhantes. Dicas e produtos para fazer do sol seu aliado na estação de praia

 Foto: Jonas Bresnan/trunkarchive 
Sair da praia com a mesma cor que chegou dá uma sensação de que o verão não foi bem aproveitado. Mas de nada adianta querer conquistar aquele tom em algumas horas ­— até porque o bronzea­do só começa a aparecer de 48 a 72 horas após a primeira exposição solar, já que esse é o tempo necessário para que a melanina (pigmento que dá cor à pele) seja produzida e liberada pelas células. 
Por isso, vale mais aproveitar de forma consciente, sem negligenciar os danos que a radiação causa, em curto e longo prazo, na saúde e na beleza. 
O primeiro e mais importante passo para isso é a escolha do protetor solar correto, de acordo com o seu tipo de pele. A partir do ano que vem, uma novidade deverá estar presente no rótulo dos filtros solares: a comprovação de proteção contra os raios UVA. Para quem não sabe, são eles os principais responsáveis pelo fotoenvelhecimento e, hoje, os produtos aqui no Brasil só têm obrigação de oferecer proteção contra a radiação UVB (que provoca queimaduras e câncer de pele). Com a discussão aberta nos Estados Unidos e nos outros países do Mercosul sobre a importância de mais clareza dos fabricantes sobre o que, de fato, os produtos entregam — o FDA proibiu neste ano o uso de expressões como bloquea­dor solar, à prova d’água e à prova de suor nas embalagens —, a ideia é evitar mal-entendidos, como o de que o FPS significa proteção solar completa. Na verdade, ele se refere só aos raios UVB e o número que o segue sinaliza quantas vezes mais a pele vai ficar protegida. Por exemplo: quem fica vermelha dez minutos após a exposição ao sol vai demorar 15 vezes mais (pouco mais de duas horas) se usar um protetor FPS 15. A seguir, dicas e uma seleção de novidades para cada tipo de pele. Encontre a sua e boa praia! 
Escala de fototipos de pele 
1. Queima* sempre, não bronzeia nunca (muito branca)
2. Queima sempre, bronzeia um pouco
3. Queima sempre, bronzeia na média
4. Queima pouco, bronzeia mais do que a média
5. Queima pouco, bronzeia bastante
6. Não queima (negra)
* queimadura, nesse caso, é a vermelhidão aparente e a sensação de ardor 
O SOL A SEU FAVOR 
Quem tem pele morena pode se considerar uma pessoa de sorte. E não só por conquistar aquele tom dourado de dar inveja logo no início do verão. As peles classificadas como fototipos 4, 5 e 6 (veja o quadro ao lado) têm maior tolerância à radiação solar, de acordo com a dermatologista Márcia Purceli, do Hospital Albert Einstein, e tendem a ficar menos queimadas (ou seja, não ficam vermelhas nem ardidas). “A maior concentração de melanina nesse tipo de pele faz com que tenha uma proteção natural”, diz ela. Portanto, um filtro com FPS 15 é suficiente para esse grupo. A maior preocupação aqui é com as manchas, que são muito comuns. Não as típicas das branquinhas, como sardas ou manchas tardias — aquelas marcas acastanhadas que surgem geralmente nas mãos, no colo e no rosto depois dos 40 e são comumente atribuídas à idade, mas, na verdade, são causadas pelo sol —, mas as mais escuras. Chamadas melasma (ou cloasma, quando aparecem na gravidez), são resultado de uma superpigmentação da pele decorrentes de uma resposta anormal da célula ao estímulo luminoso. “Quem já as tem deve usar, sempre, protetor com FPS 60 pelo menos”, afirma Márcia. E o mais importante: repassar, no mínimo, a cada duas horas — em condições normais, pois, em caso de suor ou de entrar no mar ou na piscina, é preciso se secar e repassar imediatamente. 
 
1. Episol Color FPS 30, Mantecorp, R$ 43. Protetor com cor para peles morenas 2. Génifique Sôleil Visage FPS 30, Lancôme, R$ 182. Com ação antioxidante 3. Solar Expertise Icy Protection FPS 15, L’Oréal, R$ 23,50. Oferece frescor imediato 4. Sun Light Feeling FPS 15, Nivea, R$ 22,90. Textura suave 5. Continuous Clear Spray FPS 15, Australian Gold, R$ 59,90. Secagem rápida 6. Normalize Hydra, ADA Tina, R$ 70. Com efeito hidratante 
 

CORRA PARA A SOMBRA 

Ao contrário das morenas, quanto menos as mulheres de pele clara (fototipos 1, 2 e 3) se expuserem ao sol, melhor. Isso porque elas têm menos melanina nas células e estão mais predispostas a queimaduras e mais distantes — bem mais distantes — de um bronze dourado e uniforme. O ideal para quem tem esse tipo de pele é optar pelos protetores físicos ou que sejam uma combinação de físicos e químicos, que apresentam FPS mais alto (acima de 60). De acordo com o dermatologista Adilson Costa, os protetores químicos, hoje chamados de inorgânicos, têm óxido de zinco na fórmula e funcionam como um bloqueio aos raios solares. Isso significa que eles fazem uma barreira protetora e não permitem a penetração de nenhuma radiação — como a pasta branca usada por surfistas. Os químicos, compostos de moléculas orgânicas, em vez de refletir os raios, são capazes de absorvê-los e transformá-los em energias menores e inofensivas para o organismo. “Para garantir a proteção, recomendo a aplicação duas vezes seguidas”, diz Márcia Purceli. Também é válido aqui o uso de uma base de maquiagem sobre o protetor (principalmente se ele for só químico), pois é uma maneira de bloquear a radiação e evitar a estimulação de melanina, que causa sardas e queimaduras. 
 1. Prep+Prime Face Protect FPS 50, M.A.C, R$ 147. Age na prevenção de manchas 2. Eau Thermale Très Haute Protection FPS 50, Avène, R$ 37,50. Bastão para áreas sensíveis 3. Very Hight Sun Protection Cream for Face FPS 50, Shiseido, R$ 196. Rápida absorção 4. Sheer Physical UV Defense, SkinCeuticals, R$ 79. O único 100% físico 5. UV Effect Lumière FPS 50, Givenchy, R$ 110. Clareia manchas 6. Acquablock Aerosol FPS 30, PuraInova, R$ 49. Livre de parabeno 
PELE OLEOSA 

De nada adianta tratar a pele todos os dias com mil creminhos para acabar com as espinhas e no verão colocar tudo a perder usando o produto errado. É importante saber que os protetores solares hoje estão mais distantes de serem só um medicamento contra queimaduras e mais próximos dos cosméticos e produtos de beleza. Por isso, na hora de escolher, é imprescindível prestar atenção no que é mais adequado ao seu tipo de pele. Segundo a dermatologista Ana Lúcia Récio, quem tem pele oleosa deve ter o maior cuidado. “Os melhores filtros para essas mulheres são em gel, gel creme ou emulsão, pois são menos oleosos e não obstruem os poros”, diz. Fechados e com excesso de sebo, os poros tendem a se dilatar e formam as espinhas. Quem tem pele seca pode optar pelos produtos em creme, com mais princípios hidratantes para impedir o ressecamento da pele, que aumenta com a desidratação natural provocada pelo calor. O mercado oferece também protetores com ativo anti-idade, para tornar mais prático o ritual de manhã: um creme só em vez de usar o antirrugas e, por cima, o protetor. 
 
1. SkinBlock Aqua Max FPS 50, Germed, R$ 79. À base de água. 2. Capital Soleil FPS 30 Toque Seco, Vichy, R$ 32,90. Ação antioleosidade 3. Profuse Ensoleil Oil-Control FPS 30, Aché, R$ 47,14. Reduz o brilho 4. Minesol Oil Control FPS 30, RoC, R$ 56. Textura gel-creme 5. Coppertone Oil Free FPS 15, Schering-Plough, R$ 23,50. Sem perfume 6. Huile Essentielle et Eau d’Angelique Bio FPS 40, L’Occitane, R$ 165. Com angélica orgânica. 
 

BRONZE SEM CULPA 

A consciência de proteger o rosto e o colo dos raios solares, principalmente por conta do fotoenvelhecimento, já existe nas mulheres, mas muitas ainda negligenciam algumas partes do corpo, como as pernas, e acabam usando nelas filtros muito baixos ou até óleos bronzeadores sem FPS. É natural querer a perna bem moreninha, mas é bom saber que é justamente essa parte do corpo a mais propensa ao aparecimento de melanoma (um tipo de câncer de pele). “Não se deve usar em nenhuma parte do corpo filtro menor do que 15, no caso de uma exposição prolongada ao sol”, diz Márcia Purceli. Para garantir pernas bronzeadas sem correr risco, a dica é: alterne o sol com autobronzea­dores. Esses produtos promovem uma ação química com a queratina da pele e funcionam como uma maquiagem duradoura. Para garantir a cor uniforme, natural e sem manchas, a dermatologista recomenda esfoliar a área por dois dias antes da primeira aplicação — principalmente as de pele mais grossa, como joelhos e cotovelo — e hidratar, hidratar muito e sempre. “A pele se troca totalmente a cada 28 dias, livrando-se das células mortas acumuladas na superfície. Quanto mais seca, mais rapidamente ocorre essa troca; por isso, mantê-la bem hidratada ajuda a prolongar a duração da cor”, diz Márcia. Quem usa algum tipo de ácido no rosto deve evitar os autobronzeadores, pois, como a pele descama, pode manchar profundamente. “Quem tem sardas e poros muito abertos também deve ter cuidado redobrado na aplicação do produto para evitar que o resultado destaque ainda mais as marquinhas”, afirma Ana Lúcia Récio. A dica é diluir o autobronzeador no hidratante para que ele fique mais fino e não se acumule nos pontinhos. 
 1. Sun+Loção Gel Autobronzeador, Avon, R$ 20. Para corpo e rosto 2. Sundown Gold, Johnson&Johnson, R$ 21,90. Ação imediata 3. Gelée de Monoi Auto-Bronzant, Dior, R$ 165. Prolonga a cor 4. Self Sun Body Tinted Lotion, Clinique, R$ 102. Livre de óleo 5. Autohelios, La Roche-Posey, R$ 63,90. Com ação hidratante 6. Tan Optimizer, Imedeen, R$ 103. Para otimizar o bronze
FIOS PROTEGIDOS

Diferentemente do que muita gente pensa, cabelo não é célula (muito menos morta), mas proteína. “Imagine um barbante, uma linha que, quando exposta ao sol, perde água e vai ficando ressecada. O resultado disso é a quebra”, diz Márcia. Por isso, é importante usar um protetor também nos fios para manter o brilho e a cor e evitar pontas duplas. Mas, claro, os protetores dos cabelos são diferentes dos da pele. Eles funcionam como uma película isolante para evitar que os fios retenham o calor e, consequentemente, fiquem ressecados. “Para garantir os cabelos realmente íntegros, além do produto, recomendo o uso de chapéu. Aliás, ele e os óculos de sol, que evitam os danos da radiação à retina, são partes indispensáveis de uma exposição sadia ao sol”, afirma Ana Lúcia Récio.
 1. Plant Verão, Natura, R$ 21,20. Creme para pentear 2. Solaire Huile, j.f.lazartigue, R$ 194. Protege contra a desidratação 3. Huile Céleste, Kérastase, R$ 100. Com óleo de macadâmia 4. Posto Protect, Sol de Janeiro, R$ 32. À base de manga verde 5. Brilliant Defense, Senscience, R$ 109. Protetor de brilho 6. Shimmering Defense, Redken, R$ 88. Em formato leave-in 
 Fotos: still Thomas Kremer 
 Por Mayra Stachuk
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s