Como passar roupas de diferentes tecidos com perfeição

Veja dicas preciosas para deixar as peças bem passadas e não sair por aí com a roupa amarrotada

Foto: Getty Images
Para passar roupas bem, é preciso seguir algumas dicas
Para manter as roupas sempre com cara de novas, é preciso ter cuidados na hora de lavá-las, passá-las e guardá-las. Seguir o que indicam as etiquetas é primordial. A hora de passar as peças é a mais importante desse processo, já que a temperatura errada do ferro pode danificar o tecido.
Algumas técnicas podem facilitar este que é um dos serviços domésticos que mais leva tempo para ser executado. Adriana Gimenes, gerente de produtos da Divisão de Eletroportáteis da Electrolux, dá dicas de como passar as roupas sem danos, com acabamento quase profissional em qualquer tábua de passar. “Devemos sempre começar pelos tecidos que exigem temperatura mais baixa e ir aumentando a temperatura gradativamente. Essa atitude evita danos por excesso de calor em tecidos mais sensíveis e economiza energia.”
O primeiro passo, então, é separar as roupas por tipo de tecido. Comece passando as de nylon e lycra, depois passe as peças de seda e apenas no final vá para as de linho. ”Procure alinhar a temperatura do ferro com a quantidade de vapor indicada, assim as fibras do tecido ficarão macias e mais fáceis de passar. Se desejar apenas dar acabamento numa roupa que já foi passada, mas ficou amarrotada, use o vapor vertical para amaciar as fibras das roupas em cabides”, recomenda Adriana.
Confira, abaixo, dicas específicas para cada tecido:
Nylon
É um dos tipos de tecido que devem ser passados a ferro primeiro, por ser muito sensível e exigir cuidado. As propriedades do tecido permitem que ele seja desamassado com facilidade, por isso, mesmo com ferro numa temperatura bastante amena é possível deixá-lo lisinho rapidamente.
Lycra
Outro tecido supersensível que deve ser passado com a temperatura mais baixa e movimentos bem rápidos, de forma que não fique em contato com a superfície aquecida do ferro por muito tempo no mesmo lugar.
Seda
Para preservar o brilho característico, o indicado é passar sempre do lado avesso e sem vapor. O resultado será uma roupa muito bem passada e sem danos.
Poliéster
Deve ficar para o final, pois é preciso temperatura um pouco mais alta e mais dedicação, já que é um pouco mais rígido e resistente ao calor, o que dificulta o processo. A dica é abusar do vapor para facilitar a tarefa.
Sintéticos
Assimilam o calor com muito mais rapidez do que os outros, o que torna o ato de passar muito mais fácil. Devemos apenas abrir bem a roupa sobre a tábua e trabalhar com movimentos rápidos, que já são suficientes para alcançar bons resultados. Mas cuidado: excesso de calor deixará os tecidos brilhantes. Use a temperatura para lã.
Algodão
O algodão resiste bem ao calor do ferro. Para facilitar o trabalho é indicado um pouco de umidade. Por isso, use a opção de vapor do ferro, que vai deslizar sobre a roupa com muito mais facilidade. 
Veludo
Assim como outros tecidos com brilho, devemos passar peças de veludo sempre pelo avesso e, neste caso, ligeiramente umedecidas. O veludo é formado por pequenos pelos que podem ficar amassados. Se isso ocorrer, basta aproximar o ferro do local, pelo lado direito, sem tocar a superfície do tecido, que eles voltarão ao normal, ou ainda usar a função vapor extra.
Jeans
Para bons resultados, não é preciso muita técnica, já que o material resiste bem ao calor do ferro. Uma sugestão que pode facilitar o processo é sempre usar a opção de vapor do ferro no máximo.
Fonte: IG MODA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s