Saiba como acertar nas novas combinações de roupas para trabalhar

Foto: Divulgação

Conjunto monocromático com camisa e calça da mesma cor ou mesmo tom é ótima opção

A combinação de terno e gravata não é mais sinônimo de um homem de sucesso. Muitos profissionais bem sucedidos trabalham com roupas casuais, e essa liberdade acabou trazendo muita confusão sobre o que se deve ou não usar no ambiente de trabalho.

No final da década de 1990, as empresas norte-americanas começaram a adotar a “casual Friday” (ou “sexta-feira informal”), na qual os funcionários eram liberados do uso do terno e da gravata uma vez por semana. Ao mesmo tempo, tivemos o sucesso das empresas ligadas ao “boom” da internet e da tecnologia no Vale do Silício, na Califórnia. Chefões como Bill Gates e Steve Jobs nunca tiveram de colocar gravata e se tornaram bilionários. 
 
A troca do traje formal pelo casual ocorreu pela primeira vez em Honolulu, no Havaí, quando o governo permitiu que os trabalhadores usassem durante o verão as camisas tradicionais floridas, conhecidas como “Aloha”, na década de 1960.  Além de serem fabricadas por locais, acabaram virando símbolo do “lifestyle” (modo de vida) havaiano. Na década seguinte, foram aceitas como traje de negócios para qualquer dia da semana. 
 
No Brasil, em 1953, quando foi eleito prefeito de São Paulo, Jânio Quadros usava jaquetas tipo safári apelidadas de “pijânios”. Quando foi eleito presidente, em 1960, tentou impor “sua moda” fazendo uma lei que obrigava os funcionários das repartições públicas a substituir o terno pelo conjunto safári. Como sabemos, a lei não pegou, assim como a que pretendia proibir o uso do biquíni nas praias.
 
O que não mudou neste meio tempo foi a confusão que a liberdade do vestuário tem causado entre os homens, que muitas vezes não compreendem os limites do que podem ou não vestir no trabalho. Os ternos mantiveram o aspecto de uniforme social, e a moda casual em ambientes de trabalho ainda tem pouco tempo de existência. Para completar, são poucas as empresas que se dão ao trabalho de ter um manual sobre o assunto, o que ajudaria a diminuir estas dúvidas. 
 
Um guarda-roupa básico deveria apostar em cores sóbrias, investir em camisas sociais brancas, listradas ou com xadrez miúdo, não usar jeans com aspecto desgastado ou rasgado e evitar peças muito esportivas. Esta fórmula já tem mais de vinte anos e merece ser revista, já que a informalidade no mercado de trabalho aumentou neste período e ajudou a provocar uma mudança de comportamento. Se antes, usar um tênis era considerado um “atentado ao pudor e bons costumes”, hoje o calçado é amplamente aceito em diferentes locais de trabalho. 
 
Para acertar no visual, o segredo é prestar atenção nas combinações em busca de um resultado equilibrado.
 
Veja dez dicas:
 
1. O jeans começou a ser bem visto nas empresas e ganhou combinação com camisa social e blazer, perdendo o jeito “largadão” de antes;
 
2. Uma camisa polo pode parecer muito informal se usada somente com jeans. Combinada a uma malha de lã clássica e calça de alfaiataria, a peça compõe um traje adequado para usar no trabalho;
 
3. A jaqueta é uma ótima substituta do blazer e combina com a maioria das peças que temos no guarda-roupa. As cores como bege ou preto aumentam as possibilidades de combinações;
 
4. O cardigã já foi considerado uma peça ultrapassada há pouco tempo, algo como “roupa de avô”, mas voltou à moda e hoje é um coringa para dar um ar mais arrumado em qualquer produção. A diferença é que atualmente podemos encontrar versões bem modernas e diferentes;
 
5. A gravata também pode assumir um ar casual se usada com peças menos formais, como malhas, jaquetas e até com blazer com cor diferente da calça. Neste caso, prefira os modelos não tão largos e com padronagens como xadrez;
 
6. Aproveite o outono/inverno para usar cores escuras. Além de serem mais sóbrias, elas atravessam o dia e continuam ótimas para usar em algum compromisso noturno, para o qual tenha de ir direto do trabalho; 
 
7. Conjuntos monocromáticos como camisa e calça da mesma cor ou em tons de preto e cinza são ótimas opções para uma aparência moderna, sem passar dos limites. Se ficar muito monótono use com blazer, malha ou jaqueta de cor diferente; 
 
8. As cores mais fortes podem entrar no ambiente de trabalho, quando usadas em uma única peça e acompanhadas de outras de cores neutras; 
 
9. Entre os acessórios que você deve considerar para carregar seus pertences, experimente uma bolsa tipo carteiro ou pasta de mão. Elas garantem um visual descolado e nada careta como as pastas executivas que seu pai usa; 
 
10.  Existe vida para além dos sapatos pretos e marrons de couro. Aposte também em mocassins e abotinados. Os tênis casuais são bem-vindos, ao contrário dos de academia ou corrida, que devem ser usados somente para esportes.

Ricardo Oliveros
Do UOL, em São Paulo

+ Fotos no link abaixo:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s